06
DEZ
2015

Pregação de advento do Padre Cantalamessa:

by :
comment : 0

Pregação de advento do Padre Cantalamessa: “Cristo, Luz dos Povos”

2015-12-04 Rádio Vaticana

Cidade do Vaticano (RV) – O Santo Padre participou, na manhã desta sexta-feira (04/12), na Capela Redemptoris Mater, no Vaticano, da primeira pregação de Advento do Padre Raniero Cantalamessa, capuchinho.

Durante o Advento, o Pregador oficial da Casa Pontifícia propõe ao Papa e aos seus colaboradores da Cúria Romana algumas meditações durante as sextas-feiras, que precedem o Santo Natal. Este ano, o Capuchinho dedica sua série de reflexões sobre o tema: “Cristo, Luz dos Povos”: uma releitura cristológica da Lumen gentium”.

Lumen gentium

Por ocasião do 50° aniversário da conclusão do Concílio Vaticano II, o Pregador Capuchinho dedica suas três meditações de Advento ao grande evento conciliar, partindo de um dos seus quatro principais Documentos: a Constituição sobre a Igreja (Lumen Gentium), sobre a Liturgia (Sacrosanctum Concilium), sobre a Palavra de Deus (Dei Verbum) e sobre a Igreja no mundo (Gaudium et Spes).

Tem-se falado e escrito muito sobre o Concílio, quase sempre pelas suas implicações doutrinais e pastorais e não tanto pelos seus conteúdos especificamente espirituais. Portanto, ele focalizou sua atenção sobre os textos de espiritualidade, úteis para a edificação da fé.

Por isso, o Padre Cantalamessa dedica, nas três sextas-feiras do Advento deste ano à meditação da Constituição conciliar Lumen Gentium, ou seja sobre a Igreja, corpo e esposa de Cristo: “A chamada universal à santidade e a doutrina sobre a Virgem Maria”.

Cristo, Luz dos povos…

O tema “Cristo, Luz dos povos” faz referência explícita à Igreja e é a chave para interpretar toda a eclesiologia do Concílio Vaticano II. Trata-se de uma eclesiologia cristológica, e, portanto, espiritual e mística, antes que social e institucional; é uma relação semelhante àquela entre o corpo e a alma. que lhe dá vida. Ambos são inseparáveis e necessários, em vista de uma evangelização mais eficaz. De fato, não se aceita Cristo por amor a Igreja, mas a Igreja por amor a Cristo. Mas, “quem é a Igreja”?

Igreja: corpo e esposa de Cristo

A alma e o conteúdo cristológico da Lumen Gentium são representados pela Igreja como a Esposa e o Corpo de Cristo. Por conseguinte, o Corpo de Cristo é a Eucaristia. Esta visão é a que mais aproxima a eclesiologia católica da eclesiologia eucarística da Igreja Ortodoxa: “Sem a Igreja e sem a Eucaristia, Cristo não teria corpo no mundo”. Isto se realiza por meio dos Sacramentos, especialmente do Batismo e da Eucaristia.

Segundo a eclesiologia conciliar, “o encontro pessoal com Jesus dá-se mediante os Sacramentos. Por isso, no final da sua meditação, o Padre Raniero Cantalamessa destaca, mais uma vez, o aspecto espiritual e existencial do encontro pessoalmente com Jesus, não tanto como personagem, mas como pessoa; não de alguém do qual se fala, mas de alguém “a quem e com quem” se pode falar, por ter ressuscitado e estar vivo. Não se trata apenas de uma memória, mas de uma presença.

Por fim, o Pregador oficial da Casa Pontifícia recordou: “Não se aceita Cristo por amor à Igreja, mas se aceita a Igreja por amor a Cristo”. E exortou: “Procuremos amar a Cristo e fazê-lo amar; assim prestamos o melhor serviço à Igreja. Se a Igreja é a esposa de Cristo, como toda esposa, ela gera novos filhos unindo-se por amor ao seu Esposo. A fecundidade da Igreja depende do seu amor por Cristo”. (MT/Zenit)

(from Vatican Radio)

About the Author
This is author biographical info, that can be used to tell more about you, your iterests, background and experience. You can change it on Admin > Users > Your Profile > Biographical Info page."

Leave a Reply

*

captcha *